sábado, 26 de maio de 2012

De orquídeas à "Bons Tempos"

Olá! Como vão vocês? Lembram quando eu disse que era uma pessoa privilegiada? Fiquei devendo o restante da história do porquê do meu amor por orquídeas (e flores e animais em geral). Tive o privilégio de morar perto do Orquidário de Santos por anos, no tempo em que não era perigoso uma mocinha de 14 anos estar em um lugar cheio de árvores e bons esconderijos... Segurança? Pouquíssima! Talvez uns dois ou três guardas e os funcionários que cuidavam daquele belo jardim. Tinha até macacos, antas, cotias, patos, flamingos, garças,... Que bom que minha mãe permitia (hoje eu imagino que ela estava pensando também que aquele ar puro iria fazer bem para a minha bronquite) eu todos os dias ir estudar e fazer tarefas da escola em um destes bancos brancos... Posso até sentir de novo (em pensamento) o farfalhar das folhas das árvores ao vento, o perfume das flores, os piados, assovios e outros barulhos dos animais nas matas... Como é que pode? Algumas orquídeas que eu trouxe para casa, me trouxeram lembranças tão especiais e boas e me lembraram que Deus sempre cuidou de mim e estará cuidando... E de você também, viu? Deus te abençoe! Tânia

sexta-feira, 11 de maio de 2012

FUI CONTAMINADA!!!

Olá, queridas! Como vão? Quero confessar a vocês que peguei um vírus que tenho certeza é contagioso e impossível de curar. Bem que me avisaram que se eu recebesse uma destas, logo, logo eu teria uma crise e a casa ficaria cheia de novos espécimes...rs Não, não, graças a Deus não é doença! Mas eu fui contaminada com a beleza das orquídeas!!! Já gostava delas há muito tempo, anos, para dizer a verdade. Tudo começou em março quando minha filha Beatriz me deu um exemplar Phalaenopsis em março no meu aniversário mas que infelizmente não tirei foto porque minha máquina travou. Mas é igual a esta:
Agora acabei "caindo de para-quedas" em uma Exposição de Orquídeas na 4ª feira, e o tempo todo dizia pra mim mesmo: "Não vou comprar nada, não vou comprar nada...." Mas quando me dei conta fiquei 4 horas na Exposição em meio a uma explosão de cores e perfumes! Conversei muito, fiz novas amizades, aprendi muito e perdi o mêdo de ter orquídeas em casa (é a maioria das pessoas tem mêdo). Ou impaciência como no caso de uma senhorinha que passou por mim resmungando: "Demora um ano pra dar flor???!!! Ah, nem!" Então após este comentário, como eu sou a "rainha da paciência, treinada com o Sr. Jó", adivinhem? Sai de lá com mais duas. Uma Denfalis com esta(preciso levar a máquina pra consertar):
E para terminar, não resisti e comprei uma mudinha da King George (sim, porque a orquídea já adulta e florida no vaso é caríssima), que vou cuidar com muito carinho. Vejam como vai ficar linda minha filhota quando crescer:
Quero deixar com vocês uma frase que um seminarista para padre me disse na aula de Hebraico que cursávamos e nunca mais esqueci: "Cada flor que você vê, é um beijo de Deus em seus olhos..." Lindo! Então esta semana me sinto privilegiada porque Deus tem me beijado muito...rs Esta história continua... Vou contar a vocês como começou meu amor pelas flores... Um grande beijo e excelente fim de semana. Tânia